Vilões de Dietas – Comidas prontas e fast food


Por Juliano Rodrigues
O que tem no seu freezer e geladeira? Como você tem se alimentado? Já parou para pensar sobre esse assunto? Com a correria do dia a dia, a tendência é comprarmos cada vez mais comidas prontas ou então, comermos em locais rápidos como restaurantes self service ou lanchonetes fast food por exemplo.

O consumo desses alimentos vem crescendo a cada dia e pesquisas mostram que esse aumento está ligado a vários fatores, entre eles a mudança na composição dos lares. Dados do último censo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostram que dos 56 milhões de domicílios brasileiros entrevistados, 10% eram habitados por apenas 1 pessoa.

É justamente pensando nessas condições da vida moderna – comodidade, praticidade e pessoas que moram sozinhas – que as empresas investem em comidas prontas, oferecendo mais diversidade de pratos e facilidade de aquisição. Mas agora vamos ao que realmente nos interessa neste momento.

Essas comidas são saudáveis? Contribuem com a nossa dieta?

Como todos nós já sabemos, estes tipos de alimentos contem uma maior quantidade de gordura e sódio. Quanto maior a quantidade de gorduras no alimento, maior a sua densidade energética, ou seja, maior a quantidade de calorias em cada grama de alimento.

Em relação ao sódio, é importante dizer que ele não vem somente do sal que é colocado nesses alimentos, mas pode vir também de aditivos que são adicionadas para permitir que o alimento se conserve por mais tempo.

E uma alimentação rica em calorias, gorduras e sódio pode levar a obesidade e a outras doenças crônicas como pressão alta, diabetes, colesterol alto e doenças do coração, etc.

Alimentos menos agressivos…

Por causa desta preocupação crescente com as condições de saúde da população, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) vêm estimulando a indústria de alimentos para que haja uma diminuição das quantidades de gorduras trans e de sódio dos alimentos.

No caso dos fast foods, devido a esta preocupação e a maior conscientização dos consumidores, muitos já disponibilizam opções mais saudáveis com saladas e grelhados. Neste caso, é só uma questão de usarmos o bom senso na hora de escolher.

Lanches, comida pronta, mestre cuca?

Vale lembrar que os lanches realmente são bastante calóricos e ricos em gorduras e sódio. Se for escolher essa opção, retire o molho, prefira a versão grill, tome suco de fruta ao invés de refrigerante e não coma a batata frita.

Já a comida pronta, seja a que comemos em restaurantes ou a que compramos no supermercado para comer em casa, também pode ter uma quantidade grande de sódio e gordura.

Se você não puder optar por ir para a cozinha preparar sua própria comida, pelo menos pode compor sua refeição de forma mais saudável. Lembre-se que saladas higienizadas prontas para temperar e comer são encontradas facilmente em qualquer supermercado.

Com certeza vocês já ouviram dizer: “Ah, não tenho vontade de cozinhar só pra mim. Estando pronto é mais prático”, “Não tenho tempo, prefiro comprar pronto”.

É claro que além da questão do tempo, comer também é um ato social, pois está ligado a companhia da família, de amigos, e, claro, aos elogios que se espera de quem vai comer o que você iria preparar. E sem esses estímulos, o gosto de cozinhar acaba se perdendo. E lá vamos nós para a comida pronta mais uma vez…

A verdade é que cozinhar pode sim ser um grande prazer, mesmo que só pra você. E para ficar prático, aqui vão algumas dicas:

– Pegue uma pequena parte do final de semana e reserve somente para preparar as refeições de toda semana. Guarde porções individuais em recipientes próprios e congele adequadamente.

– Deixe a salada já lavada e higienizada ou compre já pronta para que não seja mais uma desculpa para não consumir esse grupo de alimentos.

– Olhe os ingredientes e a informação nutricional do produto e não se esqueça que elas são referentes a uma porção e não à embalagem inteira.

– Quando você disser a si mesmo que não tempo de preparar uma refeição, lembre-se de quantas horas gastamos com outras coisas, nem sempre tão essenciais assim…

E se comer fora for realmente inevitável, as dicas são:

– Deixe de lado as entradas/antepastos e vá direto para a salada ou prato principal.

– Olhe todas as opções do buffet antes de se servir. Isso evita que ao final você tenha pego o dobro do que deve comer naquela refeição.

– Fuja de preparações muito brilhantes. Isso significa, provavelmente, que ela foi feita com uma quantidade grande de óleo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s