Ser exemplo: tudo ao pé da letra? [Papo de Mãe]


por Adriana Garcia
Moramos em apartamento, e num andar altíssimo, mesmo assim apareceu uma formiga no quarto. Mas não era uma formiga qualquer, era um formigão! Sofia é alérgica a mordida de qualquer bichinho. E só de imaginar aquela formiga mordendo ela, meu esposo imediatamente matou-a e jogou em água corrente para ter certeza de que ela não sobreviveria ao ataque! Foi tudo muito rápido, e nem percebemos que Sofia estava assistindo ao episódio! Assustadíssima começou a chorar questionando meu esposo pelo fato dele ter matado a formiguinha e ainda por cima ter afogado ela! Sofia falava e soluçava, dizendo que a formiguinha tem vida e tem sentimentos e que não se pode matar uma vida! (sempre ensinamos ela a largar os bichinhos na natureza: geralmente em uma arvore, ou em uma folha, ou em um local seguro, isso inclui uma borboleta perdida, um besouro na calçada, uma joaninha, ou qualquer outro bichinho que pode ser machucado por estar fora do seu habitat e o papel desses bichinhos no mundo) e acho que na hora do formigão ela deve ter se lembrado disso e logo cobrou meu esposo pela atitude dele. Falou que ele teria que ter largado ela na natureza e não fazer o que ele havia feito. Tentei acalmá-la, dizendo que a tal formiguinha não havia morrido e que ela sabia nadar e que tudo ficaria bem. Aos poucos ela foi se acalmando e se distraindo com outras coisas. Outro dia apareceu uma barata! E Claro que tivemos que dar fim na mesma. Sofia chorou novamente, perguntado pra onde ia à alma da barata quando ela morre. Chorava e perguntava como iam ficar os irmãozinhos dela e a família dela sem ela por perto. Novamente precisei conversar e acalmá-la. Desde pequena, ensinamos Sofia a respeitar os animais e sobre as leis da vida. Então como explicar essa nossa atitude diante de uma formiga e uma barata? Uma coisa tão boba tomou uma dimensão tão grande na cabecinha dela pelo motivo dela levar tudo ao pé da letra e não possuir ainda maturidade suficiente para assimilar as exceções. Depois de meu esposo ter cometido estes dois delitos, combinamos que precisamos rever os exemplos, eles precisam ir de encontro ao que passamos como ensinamentos para ela, e como ele não é réu primário (matou uma formiga e uma barata) o cuidado tem que ser maior. E seu filhote? Ele já questionou você sobre algo que você tenha passado como ensinamento e em algum momento você tenha feito o oposto? 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s