Esporte e crianças [Papo de Mãe]


por Adriana Garcia
Que os esportes são tudo de bom, isso ninguém pode negar! Todos precisamos nos exercitar, pois comprovadamente eles melhoram muito nossa saúde física e mental. E não precisa de dinheiro para isso, um simples passeio a pé já é o suficiente para melhorar nosso condicionamento físico. As crianças em geral já são umas pipoquinhas, pulam praticamente o dia inteiro! Porém nem sempre há espaço suficiente em casa, principalmente para quem mora em apartamento. Então às vezes é necessário colocar a criança em atividades extras para que ela possa se exercitar de maneira correta ao seu desenvolvimento. Quando o orçamento já esta todo comprometido, a saída então são os passeios a pé, as pracinhas e as pedaladas de bicicleta. O importante é colocar a criançada para se exercitar, mas atenção a um detalhe: o capricho. A criança precisa estar espontânea na atividade, e principalmente feliz. Falo isso porque em uma das aulas de esporte que Sofia faz uma das alunas sempre aparenta total desinteresse, qualquer coisa para ela parece ser mais interessante do que estar ali fazendo parte da aula. As orientações e atenção do professor juntamente com a ajuda das coleguinhas não são suficientes para motivá-la. E toda vez que ela recebe uma bola ela faz questão de joga-la para fora do jogo parecendo querer livrar-se.  Nos intervalos da aula ela esta sempre sorrindo e interagindo com as coleguinhas. Inicia a aula e lá esta ela, sem o mínimo ânimo. E assim é em todas as aulas e duas vezes por semana.  Algumas mamães e responsáveis ficam ali assistindo as aulas e conversando. Então a avó da menina (ela quem leva a neta para o esporte), começou a conversar e num contexto entrou no assunto, dizendo que elas moram em apartamento e como não há parquinho no prédio e nem pracinha perto, a opção foi colocá-la nesse esporte porque ela precisa praticar exercícios além das aulas de educação física do colégio em que estuda. Algumas mamães falaram das outras opções esportivas, uma que a criança se identificasse, e a avó prontamente argumentou que este esporte por ser próximo de casa, seria a única opção e que a menina teria que se acostumar, pois era importante para ela, e que esporte não é diversão é obrigação! Tudo bem, cada pessoa com sua liberdade de pensamento e cada responsável age nas melhores das boas intenções com seus pequenos. Mas me assustei! Não penso assim. Acredito que a atividade esportiva precisa ser praticada com prazer, e penso que o benefício intelectual e cognitivo do esporte só se desenvolve se a criança se dedicar espontaneamente a ele. Fiquei bem pensativa em relação à atitude da avó! Tem muitas coisas na vida realmente são necessidades, mas a fato de “ter que ser obrigado a” me incomoda, fico com a opção de “escolhas”, acho mais adequado. E você, qual sua opinião sobre os esportes e as crianças?
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s