Apresentando [Espaço Mami Canguru]

Pensando em trazer um pouco do mundo da moda infantil para vocês, convidei a Aline Magagnin do blog Mami Canguru para escrever uma coluna aqui no Roteiro Baby Floripa que chamará [Espaço Mami Canguru]. Com foco no mercado nacional, apresenta marcas, coleções, fala sobre tendências para os pequenos com muito amor e dedicação, e sempre dá dicas para as mamães que também adoram ver seus filhotes como verdadeiros mini fashionistas, sem perder a doçura de criança.” Espero que gostem e acompanhem! Beijos Patty. E para começar…


Hoje o tema é polêmico!

Cada vez mais minhas amigas grávidas comentam comigo: “Estou indo à Miami fazer o enxoval…quero trazer tudo o que eu puder”…
ID_Miami_web_Art_De_538806a1
Gente…eu sei que vou falar uma coisa que algumas não vão concordar…mas essa febre de ir à Miami fazer enxoval do bebê não está passando dos limites? Pra que se encher de body’s de $5 doletas, comprar roupas até o bebê ter 2 anos (!!!) e voltar abarrotada de tranqueiras que você nem sabe se o pequeno vai usar?
Tudo bem que eu sei: fazer um enxoval completo custa tempo e dinheiro, e o que mais as pessoas querem é resolver “tudo” em, no máximo, uma semana.
Mas eu sou do contra, e por alguns motivos que vou elencar agora:
1. Gosto de curtir a escolha de cada roupinha, fazer disso um momento especial;
2. Prefiro comprar as roupinhas conforme a necessidade (tenho amigas que guardaram roupas com etiqueta, por terem errado a numeração, estação do ano, ou exageraram um pouquinho…rs).
3. Gosto de peças delicadas e tradicionais, e isso é muito raro encontrarmos fora (adoro a Petit Calin, e também a linha própria da Shanon Enxovais, que é um mimo!);
4. Não, você não vai precisar de 365 body’s, 157 vestidos e 200 mantas até o bebê completar o primeiro aninho. Gosto de valorizar meu rico dinheirinho em peças de ótima qualidade e sim, que podem ser repetidas várias vezes enquanto servirem direitinho. Mais qualidade e menos quantidade, por favor!;
5. Hoje no Brasil encontramos tudo o que precisamos para o bebê…não me venham falar o contrário, pois conheço bem esse mercado;
6. Não admito nem em pensamento comprar algo que “talvez” não vá usar!
Ao contrário do que muitas pessoas acham, eu mesma praticamente não fiz “O enxoval”, sabiam? Comprei o básico e necessário para a baby nascer, e, a partir de 2 meses, fui comprando tudo o que ela precisava e as novidades que chegavam. Resultado: armário sempre impecável e recheado de novidades usáveis naquele momento.
Brasileirada, vamos parar com esse negócio de “comprar por comprar”! Curtam as viagens como momentos de descanso e lazer. Façam sim, comprinhas, pois ninguém é de ferro e eu também adoro…mas não gastem por gastar…tenho certeza que não é isso que vocês querem passar para seus filhos. Uma amiga recentemente me disse que chegou de viagem e lá uma vendedora brasileira comentou que os brasileiros estão comprando mais do que os chineses…que ninguém entende essa nossa ânsia pelo consumo…feio, hein?
Lembrem-se: consumismo exagerado não é elegante aqui, em Miami, ou em qualquer lugar do mundo. Invistam em cultura, boas escolas, e o principal: não terceirizem a tarefa de educar seus pequenos!
Ah! Isso não vale para compra de livros! :)
*imagem:google
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s