O QUE É SEXO MAMÃE?

por Adriana Garcia
Eu não tive um diálogo aberto com minha mãe sobre sexualidade. Hoje entendo que isso se deu devido ao tipo de educação que ela recebeu. Então sozinha e através de amigas, leituras e mães de amigas, eu fui descobrindo os assuntos relacionados ao tema. Não sentia falta de conversar com ela sobre esses assuntos, sentia muita vergonha e sei que ela também. Quando me tornei adulta, as nossas conversas se resolveram e vi o quanto os tabus atrapalham dificultando questões que poderiam ser resolvidas tão facilmente se tivéssemos desde pequenos educação sexual em casa. E assim percebi que, se um dia eu tivesse uma filha, teria que agir diferente, eu precisaria dar a ela toda a liberdade para que ela encontrasse em mim um porto seguro para conversar sobre esses e outros assuntos que surgissem nas diferentes fases da vida dela. Por isso procuro ler tanto e conversar com especialistas sobre os assuntos de crianças. Há um tempo, em uma conversa com uma psicóloga, ela resumiu de uma forma bem simples minha dúvida sobre uma pergunta que Sofia ainda não tinha feito (mas não demoraria muito para fazer), ela me disse que independente da pergunta a resposta teria que ser clara, objetiva e sem rodeios ou mentiras e que se a criança pergunta ela esta preparada para receber a resposta. E essa semana para minha surpresa, uma das perguntas mais complicadas foi feita.  Sofia me perguntou o que é Sexo! Parei uns segundo, olhei para aquela cara de anjo, e pensei: Jesus! Porque ela quer saber isso? Eu estava preparada para esta pergunta, mas somente para daqui a alguns anos, e não agora que Sofia tem apenas sete anos! Mas tudo bem, teria que pensar rápido e não fazer cara de surpresa porque se ela perguntou, como disse a psicóloga, ela estava no período correto de receber a resposta. Além disso preferia que ela aprendesse esse assunto comigo (e não fora de casa) e então comecei a explicação. Disse a ela que sexo é um carinho realizado entre pessoas adultas, que é algo saudável e que precisa ser feito com muita responsabilidade e segurança. Ela fez mais algumas perguntas, fui respondendo de forma sincera e de acordo com o entendimento dela. Depois de conversarmos disse a ela que esse assunto merece respeito e cautela e que não pode ser falado em qualquer lugar e com qualquer pessoa, pois cada criança recebe uma educação diferente e que cada pai educa seu filho da maneira que acha mais correto e algumas amiguinhas podem desconhecer o assunto eu não gostaria que ela comentasse para não haver aborrecimentos com outros pais e principalmente não confundir a cabeça das crianças. E principalmente que, no tempo certo com certeza seus pais estariam orientando-as. O assunto rolou por mais alguns dias, volta e meia ela vinha perguntar algo e eu já respondia com mais naturalidade porque o susto já tinha sido dado na primeira pergunta. Como é importante orientar as nossas crianças, o site EDUCAR PARA CRESCER declara que uma vida sexual saudável começa pela maneira que as crianças recebem as informações sobre sexo. Acho que esse assunto da semana não terminou por aqui, apesar da pergunta adulta, ela ainda é uma criança e crianças são curiosas por natureza! Não pensei que fosse me surpreender, como algo tão natural e biológico às vezes nos pega de surpresa? Tabus, isso se chama Tabus! 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s