[Blogagem coletiva] 10 mudanças para as famílias viajarem mais pelo Brasil – Especial Floripa

O grupo que participo no facebook Viagens em Família lança a primeira blogagem coletiva de 2014! O tema não poderia ser mais oportuno: o que o Brasil precisa mudar para as famílias viajarem mais pelo Brasil? A ideia foi da Adriana Pasello do Blog Diário de Viagem , depois que muitas famílias voltaram da viagens de férias com diversas reclamações. 

Vou escrever voltado a Floripa, pois quem já veio ou mora aqui, sabe que o que a cidade tem de linda, tem de desestruturada. Pois não basta ter lindos lugares turísticos, se não há condições para desfrutá-los, isso falando de maneira geral, pois quando estamos tratando de famílias com crianças, sabemos o quão mais difícil isso se torna.
Então vamos lá!

  1. Problemas de locomoção (1) Filas! a cidade já é apelidada pelo moradores como FILANÓPOLIS. Para quem não conhece, Florianópolis tem um parte continental e outra insular. Para entrar na Ilha o acesso é através de duas maneiras ou pela ponte (carro, ônibus) ou de avião. Os principais pontos turísticos estão na Ilha de Santa Catarina (parte insular) e sempre existe grande fluxo de automóveis, que piora nos horários de pico como início da manhã e final de tarde. Para quem vem de avião, o aeroporto (péssimo por sinal, será um tópico mais abaixo) fica afastado do centro e em alguns dias, como no final de semana, pode levar mais de uma hora o trajeto até o centro da cidade. 

  2. Problema de locomoção (2) Trasporte Público quando me perguntam “você acha que consigo me virar com minha família com o transporte público?” Minha reposta é categórica: NÃO! O trasporte público está longe de ser bom para quem mora, imagina para turistas. Não temos metrô e as empresas de ônibus não tem o mínimo preparo para receber turistas, muito menos crianças. Algumas vezes utilizei com minha filha (levar o carrinho fora de cogitação uma vez tentei e me olhavam como se estivesse entrando com uma bomba), sem contar que não esperam você sentar para arrancar, um desespero. Quando fomos à Europa TUDO fizemos com o carrinho a tira colo, ônibus, metrô, na rua… aqui até andar na rua é complicado com carrinho (esse assunto já rendeu um post com depoimentos de mães de Floripa). 
  3. Problema de locomoção (3) Estradas as estradas da cidade não estão em condições excelentes, mas não são ruins. Mas o que me preocupa são as sinalizações de acesso. Nem tudo é bem sinalizado e claro para os turistas, que mesmo em tempos de GPS e Google Maps, nem sempre conseguem o melhor caminho. Acho uma falta de respeito com os motoristas.

  4. Aeroporto para quem já veio a Florianópolis de avião entende o que estou falando. Apesar de ser considerado INTERNACIONAL o nosso aeroporto é muito pequeno. No verão onde os vôos aumentam em escala, pode-se dizer que temos filas para decolagem e pousos. Dizem que esse ano ele será reformado e aumentado… assim espero. Não só pelo aumento do tamanho, mas precisamos também de banheiro melhores, banheiros familiares, banheiros com trocadores, áreas kids, praça de alimentação… 
  5. Áreas Públicas Temos alguns parques, mas são poucos. Precisamos de muito mais, áreas infantis com banheiros familiares e trocadores, além de policiamento adequados. Nas praias, áreas destinadas a famílias com crianças, chuveiros, banheiros…

  6. Restaurantes por sermos uma cidade considerada turística, nos considero paupérrimos em restaurantes de maneira geral. Restaurante amigo das crianças então, podemos contar nos dedos. O problema maior é que além de não termos opções, os que temos são de “alto nível” com valores acima da média, isso que nossos restaurantes já são considerados com valores abusivos.
  7. Hospedagem sejam eles hotel ou pousada, a maioria não está preparado para receber famílias. Uma das maiores reclamações que vemos são os quartos não preparados, nunca tinha reparado pois tenho uma filha, e quem tem dois, três filhos como faz? As diárias que já não são baratas, serão dobradas, triplicadas… Além disso, não possuem uma área especial para os pais que precisam fazer mamadeiras e comidas para seus filhos, já passei por situação de ter que dar mamadeira fria para minha filha. 

  8. Programação infantil os moradores da cidade sabem do que estou falando. Para quem mora e quer fazer algo diferente, se não quiser ir na praia e não tiver nada de diferente como um teatro (que normalmente não tem) são pouquíssimas as opções. Temos o Projeto Tamar , O Horto Florestal (longe de ser um zoo)… daí falam ah mas temos praia… e se chover?? Que tal mais cultura, temos uma história riquíssima, um folclore lindo e pouco explorado.
  9. Mais vôos para a cidade dificilmente para vir a Floripa de avião você não terá que fazer uma escala.
  10. Valores astronômicos aqui tudo é caro, palavra de moradora. Precisamos nos conscientizar que a exploração dos turistas não é legal e faz com que eles não voltem. Por exemplo, se você quiser conhecer a Ilha do Campeche, de cara terá que desembolsar R$50,00 por pessoa para a travessia que não dá direito a mais nada, a não ser ida e volta de barco a ilha. Acredito que a exploração não é exclusivo de Floripa pois ouço muito e inclusive já aconteceu com minha família começar a planejar uma viagem pelo Brasil e terminar viajando para o exterior. Porquê será?
O que esperamos com essa Blogagem é que o Brasil desperte para o que está acontecendo. Não é que as famílias não querem passear pelo Brasil, mas sim porque lá fora nos dão mais condições de passear com nossos filhos e demonstram que eles são bem vindos, coisas que não sentimos em muitos locais do Brasil. Sabemos que não será fácil, mas se é tão importante para o Brasil o turismo (para quem defende a copa) está na hora de avançarmos e nos espelhar em países de primeiro mundo, não só para criar estádios, que tal?
Deixem suas sugestões, críticas, dê sua opinião e quem sabe assim conseguiremos melhorias pois #queremosviajarpelobrasil Beijos Patty

Muitos outros blogs estão participando! Confira:

4. Claudia Rodrigues  – Felipe, o pequeno viajante: 
5. Andreza Trivillin  – Andreza Dica e Indica Disney: 
6. Thyl Guerra – Viajando com Palavras:
11. Márcia Tanikawa – Os Caminhantes Ogrotur: http://oscaminhantes.com/2014/03/queremos-viajar-mais-pelo-brasil.html
12. Karen Schubert Reimer – As Aventuras da Ellerim Viajante
14- Regeane Nicaretta- Dicas da Rege
17 – Francine Agnoletto – Viagens que Sonhamos
19 – Ana Cintia Cassab Heilborn – Travel Book Blog:
20 – Flávia Maciel – Bebê Pelo Mundo
21 – Claudia Bins – Mosaicos do Sul
http://mosaicosdosul.blogspot.com.br/2014/03/mudancas-para-as-familias-viajarem-mais.html

22 – Patrícia Tabalipa – Roteiro Baby Floripa
http://www.roteirobabyfloripa.com.br/2014/03/blogagem-coletiva-10-mudancas-para-as.html

23. Andrea Almeida Barros – Do RS para o Mundo:
http://dorsparaomundo.blogspot.com.br/2014/03/4-blogagem-coletiva-do-grupo-viagens-em.html

24. Patrícia Papp – Coisas de Mãe:
http://coisasdemae.wordpress.com/2014/03/30/mudancas-familia-viajar-brasil/

25- Susana Spotti – Viagem Simplesmente
http://viagemsimplesmente.blogspot.com.br/2014/03/mudancas-para-as-familias-viajarem-mais.html

26 – Andrea e Luciano – Malas e Panelas http://malasepanelas.com/10-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil/

27– Patricia Longo Tayão – Viajar hei:
http://www.viajarhei.com/2014/03/mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil.html

28- Liliane Inglez – Trilhas e Cantos:
 http://www.trilhasecantos.blogspot.com.br/2014/04/10-mudancas-para-as-familias-viajarem.html

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s