TRANSIÇÃO [Papo de Mãe]

 Por Adriana Garcia
Antes correm para te dar um abraço gostoso e contam suas façanhas, aí vão crescendo, se distanciam e ficam em suas casinhas até passar a tal fase. É preciso muita paciência e inteligência para lidar com eles.
Confesso que nem sempre tenho e fico pensando:
– Meu Deus será que vou conseguir passar por esse período com a Sofia sem ficar louca ou perder todo esse meu encanto de ser mãe?
Fico triste quando ouço histórias de amigas e percebo também aos redores o que muitos adolescentes exteriorizam.
Por outro lado também sei que não deve ser fácil chegar a “esse novo mundo”, o real mundo dos adultos.
A criança tem toda uma despreocupação com o amanhã, com a concorrência, com o corpo, com a opinião dos amigos, enfim… E de repente crescem (do dia para a noite) e se deparam com as responsabilidades e deveres muito mais sérios do que os anteriores quando ainda eram crianças.
Estão em um corpo adulto, porém com reações e emoções ainda indefinidas.
Ficam divididos entre os dois mundos, às vezes querem ser crianças e outras tantas serem adultos.
Isso gera uma briga interna, pois precisam apresentar uma maturidade precoce, mas naturalmente não sabem e não conseguem assumir.
As cobranças são grandes, equilibrar-se nessa montanha russa de hormônios e sentimentos não deve ser nada fácil.
Enquanto isso, para os pais é complicada também essa transição, não dá para esperar até o momento em que se estabeleçam como adultos, para então falar “de adulto para adulto”.
Os pais têm a obrigação e dever de educar, mas são incompreendidos, os filhos nessa fase respondem através somente através de “rebelião”, monólogo ou simplesmente se calam.
A maturidade, só vem com o tempo e nós sabemos e temos a certeza de que quando adultos, igualmente irão agir com os seus, compreendendo todo esse zelo e cuidado.
Sofia ainda é pequena, tenho ainda uma boa estrada pela frente antes de chegar até lá, mas já me arrepio com o que vejo e ouço.
Mas tudo na vida tem exceções não é mesmo? Algumas poucas, mas existentes crianças parecem muito tranquilas e equilibradas, não tendo problema algum nessa transição, então vamos torcer para que nossos pequenos tenham muita sabedoria e também possam fazer parte dessa pequena minoria. Que assim seja!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s